Terça, 28 Setembro 2021

Facebook

Niterói: Protesto e paralisação contra a reestruturação que desmonta o Banco do Brasil

Publicado em Banco do Brasil Quinta, 21 Janeiro 2021 10:30

 

Bancários do Banco Brasil de Niterói e região realizaram manifestações por conta do desmonte do banco anunciado na semana passada. Em Niterói, a principal agência do BB que fica na Avenida Ernani do Amaral Peixoto, no Centro, no coração financeiro do município, teve o funcionamento paralisado por cerca de uma hora em forma de protesto.

 

Diretores do Sindicato dos Bancários de Niterói e região, vestidos de preto, convocaram a manifestação que contou com apoio dos funcionários. Uma carta aberta aos funcionários e à população foi distribuída.

 

A reestruturação do Banco do Brasil, anunciada pela direção da instituição, prevê o fechamento de centenas de agências, postos de atendimento e escritórios, além da demissão de 5 mil funcionários.

 

"Sabemos do momento que não é bom. É muito difícil, conhecemos as pressões. É momento de união. Essa atitude do BB é uma desestruturação, com retirada de auxílios que incorporam nosso salário e diminuição do quadro. Precisamos do engajamento nas nossas campanhas, nas redes. Vamos fazer movimentos contínuos para conseguir uma negociação para reverter ou mitigar os efeitos desse desmonte", disse André Luiz Marins Vaz, diretor do sindicato e funcionário do BB.


O papel do Banco do Brasil, dentro da importância dos bancos públicos, fica destacado quando se observa que 17,7% dos municípios brasileiros contam apenas com agências de bancos públicos.

 

O BB tem 4.368 agências em todo o país. No Brasil, pouco mais da metade (58,1%) dos 5.600 municípios tem agências bancárias. Cidades que contam com apenas agências de bancos públicos são 17,7% do total, isto é, 990 municípios, que depende exclusivamente de uma agência de banco público.

 

O plano prevê mudanças em 870 pontos de atendimento por meio do fechamento de agências, postos de atendimento e escritórios e a conversão de 243 agências em postos. Também estão previstas a transformação de oito postos de atendimento em agências, de 145 unidades de negócios em Lojas BB, além da relocalização e 85 unidades de negócios e a criação de 28 unidades de negócios. O PDV prevê duas modalidades de desligamento: o Programa de Adequação de Quadros (PAQ), para o que a direção do banco considera excessos nas unidades; e o Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), para todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos.